NOTÍCIAS
NOTÍCIA
SAÚDE
Publicado em 28 JAN 2016
Município intensifica prevenção e combate ao Aedes aegypti

ARROIO DO MEIO – Com o objetivo de prevenir e combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como a dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus, a Secretaria Municipal de Saúde segue o trabalho de prevenção e monitoramento das larvas do mosquito. Como ocorre quinzenalmente, o agente epidemiológico Rui Horst realizou essa semana mais uma visita técnica ao cemitério católico. A prática é realizada de forma ininterrupta, desde 2008, durante todos os meses do ano, incluindo cemitérios, borracharias e ferros velhos, considerados pontos estratégicos de proliferação dos mosquitos. Além dos pontos estratégicos, 28 armadilhas espalhadas por diferentes localidades do Município são monitoradas semanalmente. Os locais foram escolhidos por meio de um mapeamento realizado pela 16ª Coordenadoria Regional da Saúde, com o objetivo de mapear possíveis larvas do mosquito. –Vale registrar que, devido a esse trabalho de prevenção realizado há anos com muita seriedade, Arroio do Meio nunca registrou nenhum caso de dengue contraída no Município–, afirma a secretária de Saúde, Maria Helena Matte. –Mas não podemos cochilar, porque o problema é grave e está cada vez mais próximo da nossa realidade–, alerta. Outra medida de prevenção adotada pelo Município é a distribuição de folders explicativos às famílias arroio-meenses, durante as visitas domiciliares realizadas pelas agentes comunitárias de saúde. –A diferença está nas mãos de cada um de nós. É fundamental que cada cidadão cuide da sua casa, pátio e terreno, não deixando acumular águas nos pratos de plantas, mantendo as piscinas tratadas o ano inteiro, não deixando pneus ao ar livre, fechando caixas d–água, tonéis e latões, entre outras medidas importantes–, explica Horst. –Eliminar o foco desse mosquito e mantê-lo longe da nossa cidade é um dever de todos nós–, salienta a Secretária. Saiba mais: O mosquito Aedes aegypti se reproduz em água parada e é responsável pela transmissão de graves doenças como a Dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus; Prevenção: Para PREVENIR e COMBATER a proliferação do mosquito transmissor dessas doenças, é FUNDAMENTAL evitar vasos com plantas aquáticas; remover folhas, galhos e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas; manter a caixa d–água fechada sempre; colocar o lixo em sacos plásticos e lixeiras fechadas; não deixar água da chuva acumulada nas lajes; encher bordas dos pratos de vasos de areia; guardar garrafas vazias de cabeça para baixo; evitar o acúmulo de pneus velhos; lavar semanalmente tanques pra reserva de água; tampar tonéis e barris d–água; manter a piscina tratada o ano inteiro; limpar com escovação os bebedouros de animais e preencher com areia muros e pratos dos vasos de plantas. Legenda: Agente epidemiológico faz visitas quinzenais a cemitérios para conferir situação dos vasos e tonéis, devidamente furados para não acumular água. Fotos: Maica Viviane Gebing Texto: Assessoria de Imprensa

Já conhece Arroio do Meio? Confira alguns pontos turísticos da cidade.
© 2016 - Município de Arroio do Meio RS - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Vertigo Comunicação.